Como os anos foram contados no calendário republicano?

Como os anos foram contados no calendário republicano?


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O Calendário Republicano Francês foi criado após a revolução para remover todas as referências religiosas do calendário, mas como os anos foram contados nele? O Calendário Gregoriano (que era usado antes da Revolução e depois do Reinado do Terror) conta anos a partir do nascimento de Cristo, então me parece implausível que os radicais no governo mantenham esse sistema de namoro em uso. Como os anos foram contados neste calendário?


O Calendário Republicano Francês começou a contar os anos a partir de 22 de setembro de 1792, o dia em que a Primeira República Francesa foi proclamada. Ano em que fui o primeiro ano da República, e assim por diante.

Você pode ler mais sobre o design do calendário na Wikipedia.


Como os anos foram contados no calendário republicano? - História

Esses autores também observam que foi "em maia, na véspera da conquista espanhola" que os maias começaram a contar seus meses de 1 a 20, em vez de 0 a 19. Para esses maias, o primeiro dia do ano não era 0 pop, mas em vez de 1 Pop. Nesse sistema, os portadores do ano são os nomes dos dias tzolkin que podem ocorrer com 1 Pop. Esse sistema é usado no Codex de Madrid, onde os portadores do ano são Kan, Muluc, Ix, Cauac.

Um terceiro sistema de portadores do ano, a saber, Akbal, Lamat, Ben, Edznab, foi relatado. Três sistemas de anos e bases de dois meses (0 e 1) fornecem seis sistemas possíveis para relacionar datas haab e datas tzolkin. Algumas datas tzolkin / haab são possíveis em alguns sistemas e não em outros, e nenhuma data tzolkin / haab é possível em todos os seis sistemas.

Assim, ao interpretar datas tzolkin / haab, é necessário estar ciente se o número base do mês é 0 ou 1 e quais são os portadores do ano. Dos seis sistemas logicamente possíveis, apenas quatro foram realmente usados, conforme mostrado na tabela a seguir.

Portadores do ano Mês base 0 Mês base 1
Ik
Manik
Eb
Caban
Tikal
(Dresden Codex,
Paris Codex)
Sistema A
(não usado)
Akbal
Lamat
Ben
Edznab
Campeche Sistema B
(não usado)
Kan
Muluc
IX
Cauac
Yucatan
(Madrid Codex)
Maia

Alguns estudiosos, notavelmente Sir J. Eric S. Thompson ([70], p.127), afirmam que os Códices de Dresden e Paris usam o sistema Akbal / Lamat de portadores do ano. Isso resulta da interpretação de & quotthe primeiro de Pop & quot para significar 1 Pop em vez de 0 Pop. Se esta interpretação de & quotyearbearer & quot for adotada, então o Códice de Dresden usa o sistema Akbal / Lamat, pois o fato de que apenas Ik, Manik, etc., podem ocorrer com 0 Pop implica que apenas Akbal, Lamat, etc., podem ocorrer com 1 Pop. Thompson acrescenta algumas evidências de que o dia 0 de um mês era realmente o último dia do mês anterior, de modo que 0 Pop era realmente o último dia do ano antigo, não o primeiro dia do ano novo, mas sugere que os próprios maias (neste último estágio de sua história) podem ter se tornado descuidados ao traçar tais distinções. Seja como for, o sistema de portadores de ano usado neste software interpreta o dia 0 de um mês como o primeiro dia daquele mês, implicando que o sistema de portadores de ano usado no Códice de Dresden é Ik / Manik e não Akbal / Lamat .


Calendários históricos

Os sistemas de calendário mudaram na América colonial e na Europa durante os séculos dezesseis, dezessete e dezoito, o que afetou muito a forma como os eventos eram datados. A compreensão dessas mudanças é crítica para que a história da família e as datas genealógicas sejam registradas e interpretadas de maneira adequada, especialmente quando comparadas a eventos de história nacional e local.

o Estilo antigo sistema de calendário (também chamado de Julian calendário após Júlio César) foi usado em toda a Europa e em outras partes do mundo desde os tempos romanos até 1582. Em 1582, no entanto, a Igreja Católica Romana e partes da Europa adotaram o Novo estilo sistema de calendário (também chamado de gregoriano calendário após o Papa Gregório XIII, que emitiu um decreto papal relacionado em 1582). As monarquias da Espanha, Portugal e França, que eram significativamente afiliadas ao a Igreja Católica Romana em 1582, adotou o Novo estilo sistema de calendário na Europa e em suas colônias nas Américas a partir de 1582. Outras monarquias e jurisdições civis gradualmente adotaram o Novo estilo nas décadas que se seguiram. No entanto, a Inglaterra, a Escócia e as colônias inglesas na América não adotaram o Novo estilo sistema de calendário até 170 anos depois, em 1752. Algumas organizações, como a Sociedade de Amigos (apelidada de Quakers), nunca adotaram o Calendário Gregoriano e, em vez de usar os nomes de deuses romanos durante os vários meses, numeraram os meses com base no Estilo antigo sistema.

Existem diferenças significativas entre os Novo estilo e a Estilo antigo sistemas de calendário. o Novo estilo corrigiu uma falha no Estilo antigo que calculou mal os anos bissextos, o que causou o Estilo antigo calendário para atrasar o ano solar em cerca de três dias a cada quatro séculos. Quando um país mudou para o Novo estilo sistema de calendário, vários dias foram omitidos para sincronizar o calendário com o ano solar atual. O número de dias omitidos dependia de quando a transição do Estilo antigo ao Novo estilo ocorreu. Papa Gregório queria o Novo estilo datas para coincidir com as datas que existiram durante o Primeiro Concílio de Nicéia convocado em Nicéia, na Bitínia, pelo imperador romano Constantino I em 325 dC, que foi um evento importante na teologia católica romana, portanto, em 1582, dez dias foram omitidos e, em 1752, onze dias foram omitidos. Além disso, no Novo estilo sistema, um novo ano começou em 1º de janeiro, mas no Estilo antigo sistema, um novo ano começou em 25 de março, que era o Dia das Mulheres. [1] Assim, 16 de janeiro de 163 3 no Estilo antigo seria 6 de janeiro de 163 4 no Novo estilo, e 16 de janeiro de 1733 no Estilo antigoseria 5 de janeiro de 1734 no Novo estilo.

Porque partes da Europa adotaram o Novo estilo sistema de calendário em 1582, mas a Inglaterra Anglicana e suas colônias não o fizeram até 1752, de 1582 a 1752, datas inglesas entre 1º de janeiro e 25 de março eram frequentemente escritas com o Estilo antigo data do calendário, mas com ambos Estilo antigo e Novo estilo anos separados por uma barra, por exemplo, 16 de janeiro de 1633/4). Datas após 25 de março seriam as mesmas em qualquer um dos Estilo antigo ou o Novo estilo. Nos registros da Igreja Anglicana da Inglaterra, incluindo os registros da igreja de Santa Maria localizada em Bridport, Dorset, Inglaterra durante os anos 1500 e 1600, onde Patriarcas McOmber são observados, os eventos entre 1º de janeiro e 25 de março costumavam ser escritos usando o Estilo antigo data e ambos Estilo antigo e Novo estilo anos separados por uma barra.

A seguir estão alguns exemplos adicionais:

Convenção de Inglês Old Style New Style (Old Style com os dois anos)

16 de janeiro de 1633 6 de janeiro de 1634 16 de janeiro de 1633/4

24 de março de 1650 14 de março de 1651 24 de março de 1650/1 (último dia do Estilo antigo ano)

25 de março de 1634 15 de março de 1634 25 de março de 1634 (primeiro dia do Estilo antigo ano)

28 de julho de 1666 18 de julho de 1666 28 de julho de 1666

As datas registradas nas Colônias Inglesas da América antes de 1752 foram registradas em termos de Estilo antigo sistema de calendário, que não coincide com datas espanholas, portuguesas, francesas e holandesas entre 1582 e 1752, e não coincide com o Novo estilo sistema de calendário usado nos Estados Unidos e no resto do mundo hoje! Esteja ciente de que alguns autores, desconhecendo a transição irregular país a país do calendário Juliano para o Gregoriano e anormalidades de datação associadas, muitas vezes calculam mal as datas em suas cronologias históricas de eventos do Velho e do Novo Mundo entre 1592 e 1752, que é posteriormente transportado para vários registros genealógicos!

Dias passados usa a convenção inglesa de datas de eventos de escrita da Inglaterra, Escócia e América Colonial anteriores a 1752 usando o Estilo antigo sistema de calendário com os Novo estilo e Estilo antigo anos sendo anotados, e datas de registro após 1752 usando o Novo estilo salvo indicação em contrário. Assim, a história da família e as datas de eventos genealógicos (nascimentos, casamentos, óbitos, etc.) anteriores a 1752 não são iguais aos seus Novo estilo datas / anos. Claro, não há necessidade de ajustar esses Estilo antigo datas para coincidir com as datas atuais, só é necessário perceber a diferença ao comparar datas e eventos em inglês com holandês, francês ou outras nações, ou tentar determinar um dia específico da semana, viz., domingo, segunda, terça, etc. .

[1] O nascimento de Cristo foi determinado pela Igreja católica romana a ser 25 de dezembro, e a imaculada concepção de Cristo foi determinada para ser 25 de março, nove meses antes. 25 de março era assim chamado de Dia da Senhora e era um feriado religioso celebrado, bem como o primeiro dia do ano em partes da Europa e da América colonial.


Lojas são numeradas

Antes de 1926, as listas de lojas mantidas pela Grande Loja eram geralmente em ordem alfabética ou vagamente relacionadas à ordem que as lojas originalmente solicitavam para o aluguel. Em 1926, foi tomada a decisão de dar a cada loja um número único. Como esses números foram aplicados retroativamente, erros ocorreram. Por exemplo, embora Pamrapaugh Lodge of Bayonne, New Jersey fosse uma das onze lojas originais presentes na Reunião da Grande Loja de 1921, eles receberam o número 14. Em seu lugar, Wawonaissa Lodge of Fanwood, New Jersey recebeu erroneamente o número dez. Não é surpreendente que a decisão tenha sido tomada para numerar lojas. Nos primeiros anos da Grande Loja e Wimachtendienk, havia uma tendência de numerar tudo. Era uma maneira fácil de controlar os dados em uma era muito anterior aos computadores.

Grandes lojas como Unami Lodge of Philadelphia e Moqua Lodge of Chicago deram a cada membro um número único. Esse número foi dado em sua respectiva ordem de filiação na loja. A Grande Loja também usou números para todos os membros do Terceiro Grau (membros Vigil Honor). A prática de numerar lojas continuou até 2004.


Conversor de calendário

Bem-vindo ao conversor de calendário do Fourmilab! Esta página permite interconverter datas em uma variedade de calendários, tanto civis quanto relacionados a computadores. Todos os cálculos são feitos em JavaScript executado no seu próprio navegador. O código-fonte completo está embutido ou vinculado a esta página, e você está livre para baixar esses arquivos para o seu computador e usá-los mesmo quando não estiver conectado à Internet. Para usar a página, seu navegador deve suportar JavaScript e você não deve ter desativado a execução dessa linguagem. Vamos ver & hellip Se a caixa acima disser & ldquoSeu navegador oferece suporte a JavaScript & rdquo, você está no negócio, basta inserir uma data em qualquer uma das caixas abaixo e pressionar o botão & ldquoCalcular & rdquo para mostrar essa data em todos os outros calendários.

Calendário gregoriano

O calendário gregoriano foi proclamado pelo Papa Gregório XIII e entrou em vigor na maioria dos estados católicos em 1582, no qual 4 de outubro de 1582 do calendário juliano foi seguido por 15 de outubro no novo calendário, corrigindo a discrepância acumulada entre o calendário juliano e o equinócio a partir dessa data. Ao comparar datas históricas, é importante notar que o calendário gregoriano, hoje usado universalmente nos países ocidentais e no comércio internacional, foi adotado em épocas diferentes por diferentes países. A Grã-Bretanha e suas colônias (incluindo o que hoje é os Estados Unidos) não mudaram para o calendário gregoriano até 1752, quando a quarta-feira, 2 de setembro no calendário juliano, amanheceu como quinta-feira, 14 de setembro no calendário gregoriano.

O calendário gregoriano é uma pequena correção do calendário juliano. No calendário Juliano, a cada quatro anos é um ano bissexto em que fevereiro tem 29, não 28 dias, mas no Gregoriano, os anos divisíveis por 100 são não anos bissextos, a menos que também sejam divisíveis por 400. Quão presciente foi o Papa Gregório! Quaisquer que sejam os problemas do Y2K, eles não incluirão uma programação desleixada que assume que cada ano divisível por 4 é um ano bissexto desde 2000, ao contrário dos anos anteriores e subsequentes divisíveis por 100, é um ano bissexto. Como no calendário juliano, os dias são considerados como começando à meia-noite.

A duração média de um ano no calendário gregoriano é 365,2425 dias em comparação com o ano solar tropical real (tempo do equinócio ao equinócio) de 365,24219878 dias, então o calendário acumula um dia de erro em relação ao ano solar a cada 3300 anos. Como um calendário puramente solar, nenhuma tentativa é feita para sincronizar o início dos meses com as fases da lua.

Embora não se possa falar corretamente de & ldquoGregorian datas & rdquo antes da adoção do calendário em 1582, o calendário pode ser extrapolado para datas anteriores. Ao fazer isso, esta implementação usa a convenção de que o ano anterior ao ano 1 é o ano 0. Isso difere do calendário juliano no qual não há ano 0 & mdash; o ano anterior ao ano 1 no calendário juliano é ano & menos1. A data 30 de dezembro de 0 no calendário gregoriano corresponde a 1 de janeiro de 1 no calendário juliano.

Uma ligeira modificação do calendário gregoriano o tornaria ainda mais preciso. Se você adicionar a regra adicional de que os anos igualmente divisíveis por 4000 são não anos bissextos, você obtém um ano solar médio de 365,24225 dias por ano que, em comparação com o ano médio real de 365,24219878, é equivalente a um erro de um dia em um período de cerca de 19.500 anos, isto é comparável a erros devido à frenagem de maré de a rotação da Terra.

Dia juliano

Os astrônomos, ao contrário dos historiadores, frequentemente precisam fazer aritmética com datas. Por exemplo: uma estrela dupla entra em eclipse a cada 1583,6 dias e seu último eclipse intermediário foi medido para ser em 17 de outubro de 2003 às 21:17 UTC. Quando é a próxima? Bem, você poderia obter seu calendário e contar os dias, mas é muito mais fácil converter todas as quantidades em questão em números de dias julianos e simplesmente adicionar ou subtrair. Os dias julianos simplesmente enumeram os dias e a fração decorridos desde o início do Era juliana, que é definido como começando ao meio-dia de segunda-feira, 1º de janeiro do ano 4713 a.C. no calendário juliano. Esta data é definida em termos de um ciclo de anos, mas tem a vantagem adicional de que todas as observações astronômicas históricas conhecidas apresentam números de dias julianos positivos, e os períodos podem ser determinados e os eventos extrapolados por simples adição e subtração. As datas julianas são um pouco excêntricas para começar ao meio-dia, mas os astrônomos (e programadores de sistemas!) Também o são. seus resultados em um calendário onde a data não muda no meio do seu dia de trabalho. Mas mesmo a convenção do dia Juliano testemunha o eurocentrismo da astronomia do século 19 e mdashnoon em Greenwich é meia-noite do outro lado do mundo. Mas a notação do dia juliano está tão profundamente enraizada na astronomia que é improvável que seja substituída em qualquer momento no futuro previsível. É um sistema ideal para armazenar datas em programas de computador, livre de preconceitos culturais e descontinuidades em várias datas, e pode ser prontamente transformado em outros sistemas de calendário, como ilustra o código-fonte desta página. Use dias julianos e frações (armazenados em números de ponto flutuante de 64 bits ou mais) em seus programas e esteja pronto para Y10K, Y100K e Y1MM!

Embora qualquer evento na história humana registrada possa ser escrito como um número de dia juliano positivo, ao trabalhar com eventos contemporâneos todos esses dígitos podem ser incômodos. UMA Dia Juliano Modificado (MJD) é criado subtraindo 2400000,5 de um número de dia juliano e, portanto, representa o número de dias decorridos desde a meia-noite (00:00), hora universal em 17 de novembro de 1858. Os dias julianos modificados são amplamente usados ​​para especificar a época nas tabelas de elementos orbitais de satélites artificiais da Terra. Como nenhum desses objetos existia antes de 4 de outubro de 1957, todos os MJDs relacionados a satélites são positivos.

Calendário juliano

O calendário juliano foi proclamado por Julius C sar em 46 a.C. e sofreu várias modificações antes de atingir sua forma final em 8 d.C. O calendário Juliano difere do Gregoriano apenas na determinação dos anos bissextos, faltando a correção para anos divisíveis por 100 e 400 no calendário Gregoriano. No calendário Juliano, qualquer ano positivo é um ano bissexto se divisível por 4. (Os anos negativos são anos bissextos se o valor absoluto dividido por 4 resultar em um restante de 1.) Os dias são considerados como começando à meia-noite.

No calendário juliano, o ano médio tem uma duração de 365,25 dias. em comparação com o ano solar tropical real de 365,24219878 dias. O calendário, portanto, acumula um dia de erro em relação ao ano solar a cada 128 anos. Sendo um calendário puramente solar, nenhuma tentativa é feita para sincronizar o início dos meses com as fases da lua.

Calendário hebraico

O calendário hebraico (ou judeu) tenta simultaneamente manter o alinhamento entre os meses e as estações e sincronizar os meses com a Lua & mdashit é, portanto, considerado um & ldquocalendário luni-solar& rdquo. Além disso, existem restrições sobre os dias da semana em que um ano pode começar e mudar os dias extras necessários para anos anteriores para manter a duração do ano dentro dos limites prescritos. Isso não é fácil e os cálculos necessários são correspondentemente complexos.

Os anos são classificados como comum (normal) ou embolia anos (bissextos) que ocorrem em um ciclo de 19 anos nos anos 3, 6, 8, 11, 14, 17 e 19. Em um ano embolísmico (bissexto), um extra mês de 29 dias, & ldquoVeadar & rdquo ou & ldquoAdar II & rdquo, é adicionado ao final do ano após o mês & ldquoAdar & rdquo, que é designado & ldquoAdar I & rdquo nesses anos. Além disso, anos podem ser deficiente, regular, ou completo, tendo respectivamente 353, 354 ou 355 dias em um ano comum e 383, 384 ou 385 dias em anos de embolia. Os dias são definidos como começando no pôr do sol e o calendário começa ao pôr do sol na noite anterior a segunda-feira, 7 de outubro de 3761 a.C. no calendário juliano, ou dia juliano 347995,5. Os dias são numerados com domingo como dia 1, até sábado: dia 7.

A duração média de um mês é de 29,530594 dias, extremamente próximo da média mês sinódico (tempo da lua nova até a próxima lua nova) de 29.530.588 dias. Tal é a precisão que mais de 13.800 anos se passam antes de um único dia de discrepância entre a contagem média do calendário do início dos meses e o tempo médio da Lua nova. O alinhamento com o ano solar é melhor do que o calendário juliano, mas inferior ao gregoriano. A duração média de um ano é 365,2468 dias em comparação com o ano solar tropical real (tempo do equinócio ao equinócio) de 365,24219 dias, então o calendário acumula um dia de erro em relação ao ano solar a cada 216 anos.

Calendário islâmico

O calendário islâmico é puramente lunar e consiste em doze meses alternados de 30 e 29 dias, com o mês final de 29 dias estendido para 30 dias durante os anos bissextos. Anos bissextos seguem um ciclo de 30 anos e ocorrem nos anos 1, 5, 7, 10, 13, 16, 18, 21, 24, 26 e 29. Os dias são considerados como começando ao pôr do sol. O calendário começa na sexta-feira, 16 de julho de 622 C.E. no calendário juliano, dia juliano 1948439,5, o dia do voo de Maomé de Meca para Medina, com o pôr do sol no dia anterior contado como o primeiro dia do primeiro mês do ano 1 A.H. & mdash & ldquoAnno Hegir e aelig& rdquo & mdash a palavra árabe para & ldquoseparate & rdquo ou & ldquogo away & rdquo. Os nomes dos dias são apenas seus números: domingo é o primeiro dia e sábado é o sétimo dia da semana, considera-se que começa no sábado.

Cada ciclo de 30 anos contém, portanto, 19 anos normais de 354 dias e 11 anos bissextos de 355, então a duração média de um ano é, portanto, ((19 354) + (11 355)) / 30 = 354,365 & hellip dias, com uma duração média do mês de 1/12 deste valor, ou 29,53055 & hellip dias, que se aproxima muito da média mês sinódico (tempo da lua nova até a próxima lua nova) de 29.530.588 dias, com o calendário deslizando apenas um dia em relação à lua a cada 2.525 anos. Como o calendário é fixado na Lua, não no ano solar, os meses mudam em relação às estações, com cada mês começando cerca de 11 dias antes em cada ano solar sucessivo.

O calendário apresentado aqui é o calendário civil mais comumente usado no mundo islâmico para fins religiosos. Os meses são definidos para começar com a primeira observação do crescente da lua nova.

Calendário Persa

O calendário persa moderno foi adotado em 1925, suplantando (embora mantendo os nomes dos meses) um calendário tradicional datado do século XI. O calendário consiste em 12 meses, os primeiros seis dos quais são 31 dias, os próximos cinco são 30 dias e o mês final 29 dias em um ano normal e 30 dias em um ano bissexto.

Cada ano começa no dia em que o equinócio de março ocorre ao meio-dia solar ou depois dele na longitude de referência para o Horário Padrão do Irã (52 e graus 30 'E). Os dias começam à meia-noite no fuso horário padrão. Não há regra de ano bissexto. 366 anos de dias não se repetem em um padrão regular, mas ocorrem sempre que esse número de dias passa entre os equinócios no meridiano de referência. O calendário, portanto, fica perfeitamente alinhado com as estações. Nenhuma tentativa é feita para sincronizar os meses com as fases da lua.

Há alguma controvérsia sobre o meridiano de referência no qual o equinócio é determinado neste calendário. Várias fontes citam Teerã, Esfahan e o meridiano central do Horário Padrão do Irã como aquele onde o equinócio é determinado nesta implementação, a longitude do Tempo Padrão do Irã é usada, pois parece que este é o critério usado no Irã hoje. Como este calendário é proléptico para todos os anos anteriores a 1925 d.C., as considerações históricas sobre as capitais da Pérsia e do Irã não parecem se aplicar.

Calendário Algorítmico Persa

Ahmad Birashk propôs um meio alternativo de determinar os anos bissextos para o calendário persa. Sua técnica evita a necessidade de determinar o momento do equinócio astronômico, substituindo-o por uma estrutura de ano bissexto muito complexa. Os anos são agrupados em ciclos que começam com quatro anos normais, após os quais cada quarto ano subsequente no ciclo é um ano bissexto. Os ciclos são agrupados em grandes ciclos de 128 anos (composto de ciclos de 29, 33, 33 e 33 anos) ou de 132 anos, contendo ciclos de 29, 33, 33 e 37 anos. UMA grande grande ciclo é composto por 21 grandes ciclos consecutivos de 128 anos e um ciclo final de 132 grandes, para um total de 2.820 anos. O padrão de anos normais e bissextos que começou em 1925 não se repetirá até o ano 4745!

Isto é não o calendário em uso no Irã! É apresentado aqui apenas porque existem muitas implementações de computador do calendário persa que o utilizam (com as quais os usuários podem desejar comparar os resultados) e porque sua complexidade barroca cativa programadores como eu.

Cada grande ciclo de 2.820 anos contém 2.137 anos normais de 365 dias e 683 anos bissextos de 366 dias, com a duração média do ano ao longo do grande ciclo de 365,24219852. Ele está tão próximo do ano tropical solar real de 365,24219878 dias que este calendário acumula um erro de apenas um dia a cada 3,8 milhões de anos. Como um calendário puramente solar, os meses não estão sincronizados com as fases da lua.

Calendários maias

Os maias empregavam três calendários, todos organizados como hierarquias de ciclos de dias de várias durações. o Longa contagem era o principal calendário para fins históricos, o Haab foi usado como calendário civil, enquanto o Tzolkin era o calendário religioso. Todos os calendários maias são baseados na contagem em série de dias sem meios para sincronizar o calendário com o Sol ou a Lua, embora os calendários de Contagem Longa e Haab contenham ciclos de 360 ​​e 365 dias, respectivamente, que são aproximadamente comparáveis ​​ao ano solar. Baseada puramente na contagem de dias, a contagem longa se assemelha mais ao sistema de dias julianos e às representações contemporâneas de data e hora por computador do que outros calendários inventados na antiguidade. Também distintamente moderno na aparência é que os dias e os ciclos contam a partir de zero, não um como na maioria dos outros calendários, o que simplifica o cálculo de datas, e que números, em oposição a nomes, foram usados ​​para todos os ciclos.

Ciclo Composto de Total
Dias
Anos
(Aproximadamente.)
parente 1
uinal 20 parentes 20
tun 18 uinal 360 0.986
Katun 20 tun 7200 19.7
Baktun 20 katun 144,000 394.3
pictun 20 baktun 2,880,000 7,885
Calabtun 20 pontos 57,600,000 157,704
Kinchiltun 20 calabtun 1,152,000,000 3,154,071
alautun 20 kinchiltun 23,040,000,000 63,081,429

O calendário de contagem longa é organizado na hierarquia de ciclos mostrada à direita. Cada um dos ciclos é composto por 20 do próximo ciclo mais curto, com exceção do tun, que consiste em 18 uinal de 20 dias cada. Isso resulta em um tun de 360 ​​dias, o que mantém o alinhamento aproximado com o ano solar em intervalos modestos & mdash o calendário é desfeito do Sol 5 dias a cada tun.

Os maias acreditaram na conclusão de cada pictun ciclo de cerca de 7.885 anos, o universo é destruído e recriado. Aqueles com inclinações apocalípticas ficarão aliviados em observar que o presente ciclo não terminará até o Dia de Colombo, 12 de outubro de 4772 no calendário gregoriano. Por falar em eventos apocalípticos, é divertido observar que o mais longo dos ciclos do calendário maia, alautun, cerca de 63 milhões de anos, é comparável aos 65 milhões de anos desde o impacto que trouxe a cortina sobre os dinossauros e o impacto mdashan que ocorreu perto da península de Yucatan onde, quase um alautun mais tarde, a civilização maia floresceu. Se o universo vai ser destruído e o fim da corrente pictun, não há sentido em escrever datas usando os ciclos mais longos, portanto, dispensamos deles aqui.

As datas no calendário de contagem longa são escritas, por convenção, como:

Baktun . Katun . tun . uinal . parente

e, portanto, se assemelham aos endereços IP da Internet dos dias atuais!

Para fins civis, os maias usaram o Haab calendário no qual o ano foi dividido em 18 períodos nomeados de 20 dias cada, seguido por cinco Uayeb dias não considerados parte de qualquer período. As datas neste calendário são escritas como um número de dia (0 a 19 para períodos regulares e 0 a 4 para os dias de Uayeb) seguido do nome do período. Este calendário não tem conceito de números de ano, ele simplesmente se repete no final do ciclo completo de 365 dias. Consequentemente, não é possível, dada uma data no calendário Haab, determinar a contagem longa ou ano em outros calendários. O ciclo de 365 dias fornece melhor alinhamento com o ano solar do que o de 360 ​​dias tun da Contagem Longa, mas, sem um mecanismo de ano bissexto, o calendário Haab mudava um dia em relação às estações a cada quatro anos.

A religião maia empregou o Tzolkin calendário, composto por 20 períodos nomeados de 13 dias. Ao contrário do calendário Haab, no qual os números dos dias aumentam até o final do período, momento em que o próximo nome do período é usado e a contagem de dias é redefinida para 0, os nomes e números no calendário Tzolkin avançam em paralelo. A cada dia sucessivo, o número do dia é incrementado em 1, sendo redefinido para 0 ao atingir 13, e o próximo no ciclo de vinte nomes é afixado a ele. Como 13 não divide 20 por igual, há um total de 260 dias e nomes de períodos antes que o calendário se repita. Tal como acontece com o calendário Haab, os ciclos não são contados e não se pode, portanto, converter uma data Tzolkin em uma data única em outros calendários. O ciclo de 260 dias formou a base para os eventos religiosos maias e não tem relação com o ano solar ou mês lunar.

Os maias freqüentemente especificavam datas usando Ambas as datas dos calendários Haab e Tzolkin desta forma se repetem apenas a cada 52 anos solares.

Calendário Civil Indiano

Uma espantosa variedade de calendários foi e continua a ser usada no subcontinente indiano. Em 1957, o Comitê de Reforma do Calendário do governo indiano adotou o Calendário Nacional da Índia para fins civis e, além disso, definiu diretrizes para padronizar o cálculo do calendário religioso, que é baseado em observações astronômicas. O calendário civil é usado em toda a Índia hoje para fins administrativos, mas uma variedade de calendários religiosos ainda são usados. Apresentamos o calendário civil aqui.

O Calendário Nacional da Índia é composto por 12 meses. O primeiro mês, Caitra, é 30 dias em normal e 31 dias em anos bissextos. Isso é seguido por cinco meses consecutivos de 31 dias, depois seis meses de 30 dias. Anos bissextos no calendário indiano ocorrem nos mesmos anos que no calendário gregoriano; portanto, os dois calendários têm precisão idêntica e permanecem sincronizados.

Os anos no calendário indiano são contados a partir do início da Era Saka, o equinócio de 22 de março do ano 79 no calendário gregoriano, designado dia 1 do mês Caitra do ano 1 na Era Saka. O calendário foi oficialmente adotado em 1 Caitra, 1879 Saka Era, ou 22 de março de 1957 Gregoriano. Como o ano 1 do calendário indiano difere do ano 1 do calendário gregoriano, para determinar se um ano no calendário indiano é bissexto, adicione 78 ao ano da era Saka e, em seguida, aplique a regra do calendário gregoriano à soma.

Calendário Republicano Francês

O calendário republicano francês foi adotado por um decreto de La Convention Nationale na data gregoriana 5 de outubro de 1793 e entrou em vigor no dia 24 de novembro seguinte, dia em que Fabre d' glantine propôs ao Convenção os nomes dos meses. Ele encarna o espírito revolucionário de & ldquoOut com o velho! Com o implacavelmente racional! & Rdquo que mais tarde deu origem em 1795 ao sistema métrico de pesos e medidas que se provou mais durável do que o calendário republicano.

O calendário consiste em 12 meses de 30 dias cada, seguido por um período de férias de cinco ou seis dias, o seus complementares ou sans-culottides. Os meses são agrupados em quatro estações, os três meses de cada temporada terminam com as mesmas letras e rimam entre si. O calendário começa na data gregoriana de 22 de setembro de 1792, equinócio de setembro e data da fundação da Primeira República. Este dia é designado o primeiro dia do mês de Vend miaire no ano 1 da República. Os anos subsequentes começam no dia em que ocorre o equinócio de setembro, conforme calculado no meridiano de Paris. Os dias começam na verdadeira meia-noite solar. Se o sans-culottides período contém cinco ou seis dias, dependendo da data real do equinócio. Consequentemente, não há regra de ano bissexto per se: 366 dias-ano não se repetem em um padrão regular, mas seguem os ditames da astronomia. O calendário, portanto, fica perfeitamente alinhado com as estações. Nenhuma tentativa é feita para sincronizar os meses com as fases da lua.

O calendário republicano é raro porque não tem o conceito de uma semana de sete dias. Cada mês de trinta dias é dividido em três d cades de dez dias cada, o último dos quais, d cadi, foi o dia de descanso. (A palavra & ldquodecadência& rdquo pode confundir falantes de inglês, o substantivo francês que denota dez anos é & ldquod cennie& rdquo.) Os nomes dos dias no decadência são derivados de seu número na seqüência de dez dias. Os cinco ou seis dias do sans-culottides não carregue os nomes dos decadência. Em vez disso, cada um desses feriados comemora um aspecto do espírito republicano. O último, jour de la R volution, ocorre apenas em anos de 366 dias.

Napolão aboliu o calendário republicano em favor do Gregoriano em 1º de janeiro de 1806. Assim, a França, um dos primeiros países a adotar o calendário Gregoriano (em dezembro de 1582), tornou-se o único país a posteriormente abandoná-lo e, em seguida, adotá-lo novamente . Durante o período da revolta da Comuna de Paris em 1871, o calendário republicano foi novamente usado brevemente.

O decreto original que estabeleceu o calendário republicano continha uma contradição: definia o ano como começando no dia do verdadeiro equinócio de outono em Paris, mas também prescrevia um ciclo de quatro anos chamado la Franciade, o quarto ano do qual terminaria com le jour de la R volution and hence contain 366 days. These two specifications are incompatible, as 366 day years defined by the equinox do not recur on a regular four year schedule. This problem was recognised shortly after the calendar was proclaimed, but the calendar was abandoned five years before the first conflict would have occurred and the issue was never formally resolved. Here we assume the equinox rule prevails, as a rigid four year cycle would be no more accurate than the Julian calendar, which couldn't possibly be the intent of its enlightened Republican designers.

ISO-8601 Week and Day, and Day of Year

The International Standards Organisation (ISO) issued Standard ISO 8601, &ldquoRepresentation of Dates&rdquo in 1988, superseding the earlier ISO 2015. The bulk of the standard consists of standards for representing dates in the Gregorian calendar including the highly recommended &ldquoYYYY-MM-DD&rdquo form which is unambiguous, free of cultural bias, can be sorted into order without rearrangement, and is Y9K compliant. In addition, ISO 8601 formally defines the &ldquocalendar week&rdquo often encountered in commercial transactions in Europe. The first calendar week of a year: week 1, is that week which contains the first Thursday of the year (or, equivalently, the week which includes January 4th of the year the first day of that week is the previous Monday). The last week: week 52 or 53 depending on the date of Monday in the first week, is that which contains December 28th of the year. The first ISO calendar week of a given year starts with a Monday which can be as early as December 29th of the previous year or as late as January 4th of the present the last calendar week can end as late as Sunday, January 3rd of the subsequent year. ISO 8601 dates in year, week, and day form are written with a &ldquoW&rdquo preceding the week number, which bears a leading zero if less than 10, for example February 29th, 2000 is written as 2000-02-29 in year, month, day format and 2000-W09-2 in year, week, day form since the day number can never exceed 7, only a single digit is required. The hyphens may be elided for brevity and the day number omitted if not required. You will frequently see date of manufacture codes such as &ldquo00W09&rdquo stamped on products this is an abbreviation of 2000-W09, the ninth week of year 2000.

In solar calendars such as the Gregorian, only days and years have physical significance: days are defined by the rotation of the Earth, and years by its orbit about the Sun. Months, decoupled from the phases of the Moon, are but a memory of forgotten lunar calendars, while weeks of seven days are entirely a social construct&mdashwhile most calendars in use today adopt a cycle of seven day names or numbers, calendars with name cycles ranging from four to sixty days have been used by other cultures in history.

ISO 8601 permits us to jettison the historical and cultural baggage of weeks and months and express a date simply by the year and day number within that year, ranging from 001 for January 1st through 365 (366 in a leap year) for December 31st. This format makes it easy to do arithmetic with dates within a year, and only slightly more complicated for periods which span year boundaries. You'll see this representation used in project planning and for specifying delivery dates. ISO dates in this form are written as &ldquoYYYY-DDD&rdquo, for example 2000-060 for February 29th, 2000 leading zeroes are always written in the day number, but the hyphen may be omitted for brevity.

All ISO 8601 date formats have the advantages of being fixed length (at least until the Y10K crisis rolls around) and, when stored in a computer, of being sorted in date order by an alphanumeric sort of their textual representations. The ISO week and day and day of year calendars are derivative of the Gregorian calendar and share its accuracy.

Unix time() valor

Development of the Unix operating system began at Bell Laboratories in 1969 by Dennis Ritchie and Ken Thompson, with the first PDP-11 version becoming operational in February 1971. Unix wisely adopted the convention that all internal dates and times (for example, the time of creation and last modification of files) were kept in Universal Time, and converted to local time based on a per-user time zone specification. This far-sighted choice has made it vastly easier to integrate Unix systems into far-flung networks without a chaos of conflicting time settings.

Many machines on which Unix was initially widely deployed could not support arithmetic on integers longer than 32 bits without costly multiple-precision computation in software. The internal representation of time was therefore chosen to be the number of seconds elapsed since 00:00 Universal time on January 1, 1970 in the Gregorian calendar (Julian day 2440587.5), with time stored as a 32 bit signed integer (grande in early C implementations).

The influence of Unix time representation has spread well beyond Unix since most C and C++ libraries on other systems provide Unix-compatible time and date functions. The major drawback of Unix time representation is that, if kept as a 32 bit signed quantity, on January 19, 2038 it will go negative, resulting in chaos in programs unprepared for this. Unix and C implementations wisely (for reasons described below) define the result of the time() function as type time_t, which leaves the door open for remediation (by changing the definition to a 64 bit integer, for example) before the clock ticks the dreaded doomsday second.

C compilers on Unix systems prior to 7th Edition lacked the 32-bit grande modelo. On earlier systems time_t, the value returned by the time() function, was an array of two 16-bit ints which, concatenated, represented the 32-bit value. This is the reason why time() accepts a pointer argument to the result (prior to 7th Edition it returned a status, not the 32-bit time) and ctime() requires a pointer to its input argument. Thanks to Eric Allman (author of sendmail) for pointing out these historical nuggets.

Excel Serial Day Number

Spreadsheet calculations frequently need to do arithmetic with date and time quantities&mdashfor example, calculating the interest on a loan with a given term. When Microsoft Excel was introduced for the PC Windows platform, it defined dates and times as &ldquoserial values&rdquo, which express dates and times as the number of days elapsed since midnight on January 1, 1900 with time given as a fraction of a day. Midnight on January 1, 1900 is day 1.0 in this scheme. Time zone is unspecified in Excel dates, with the NOW() function returning whatever the computer's clock is set to&mdashin most cases local time, so when combining data from machines in different time zones you usually need to add or subtract the bias, which can differ over the year due to observance of summer time. Here we assume Excel dates represent Universal (Greenwich Mean) time, since there isn't any other rational choice. But don't assume you can always get away with this.

You'd be entitled to think, therefore, that conversion back and forth between PC Excel serial values and Julian day numbers would simply be a matter of adding or subtracting the Julian day number of December 31, 1899 (since the PC Excel days are numbered from 1). But this is a Microsoft calendar, remember, so one must first look to make sure it doesn't contain one of those bonehead blunders characteristic of Microsoft. As is usually the case, one doesn't have to look very far. If you have a copy of PC Excel, fire it up, format a cell as containing a date, and type 60 into it: out pops &ldquoFebruary 29, 1900&rdquo. News apparently travels muito slowly from Rome to Redmond&mdashever since Pope Gregory revised the calendar in 1582, years divisible by 100 have não been leap years, and consequently the year 1900 contained no February 29th. Due to this morsel of information having been lost somewhere between the Holy See and the Infernal Seattle monopoly, all Excel day numbers for days subsequent to February 28th, 1900 are one day greater than the actual day count from January 1, 1900. Further, note that any computation of the number of days in a period which begins in January or February 1900 and ends in a subsequent month will be off by one&mdashthe day count will be one greater than the actual number of days elapsed.

By the time the 1900 blunder was discovered, Excel users had created millions of spreadsheets containing incorrect day numbers, so Microsoft decided to leave the error in place rather than force users to convert their spreadsheets, and the error remains to this day. Note, however, that only 1900 is affected while the first release of Excel probably also screwed up all years divisible by 100 and hence implemented a purely Julian calendar, contemporary versions do correctly count days in 2000 (which is a leap year, being divisible by 400), 2100, and subsequent end of century years.

PC Excel day numbers are valid only between 1 (January 1, 1900) and 2958465 (December 31, 9999). Although a serial day counting scheme has no difficulty coping with arbitrary date ranges or days before the start of the epoch (given sufficient precision in the representation of numbers), Excel doesn't do so. Day 0 is deemed the idiotic January 0, 1900 (at least in Excel 97), and negative days and those in Y10K and beyond are not handled at all. Further, old versions of Excel did date arithmetic using 16 bit quantities and did not support day numbers greater than 65380 (December 31, 2078) I do not know in which release of Excel this limitation was remedied.

Having saddled every PC Excel user with a defective date numbering scheme wasn't enough for Microsoft&mdashnothing ever is. Next, they proceeded to come out with a Macintosh version of Excel which uses an entirely different day numbering system based on the MacOS native time format which counts days elapsed since January 1, 1904. To further obfuscate matters, on the Macintosh they chose to number days from zero rather than 1, so midnight on January 1, 1904 has serial value 0.0. By starting in 1904, they avoided screwing up 1900 as they did on the PC. So now Excel users who interchange data have to cope with two incompatible schemes for counting days, one of which thinks 1900 was a leap year and the other which doesn't go back that far. To compound the fun, you can now select either date system on either platform, so you can't be certain dates are compatible even when receiving data from another user with same kind of machine you're using. I'm sure this was all done in the interest of the &ldquoefficiency&rdquo of which Microsoft is so fond. As we all know, it would take a computer almost forever to add or subtract four in order to make everything seamlessly interchangeable.

Macintosh Excel day numbers are valid only between 0 (January 1, 1904) and 2957003 (December 31, 9999). Although a serial day counting scheme has no difficulty coping with arbitrary date ranges or days before the start of the epoch (given sufficient precision in the representation of numbers), Excel doesn't do so. Negative days and those in Y10K and beyond are not handled at all. Further, old versions of Excel did date arithmetic using 16 bit quantities and did not support day numbers greater than 63918 (December 31, 2078) I do not know in which release of Excel this limitation was remedied.


What Is the Current Year in the Chinese Calendar?

The current 60-year cycle started on 2 Feb 1984. That date bears the name bing-yin in the 60-day cycle, and the first month of that first year bears the name gui-chou in the 60-month cycle.

This means that the year wu-yin, the 15th year in the 78th cycle, started on 28 Jan 1998. The 20th year in the 78th cycle, started on 1 Feb 2003.

The following are dates for Chinese/Lunar New Year’s day:

Chinese yearZodiac animalGregorian calendar
4693BoarJanuary 31, 1995
4694RatFebruary 19, 1996
4695OxFebruary 7, 1997
4696TigreJanuary 28, 1998
4697Hare/RabbitFebruary 16, 1999
4698DragãoFebruary 5, 2000
4699SnakeJanuary 24, 2001
4700CavaloFebruary 12, 2002
4701Ram/SheepFebruary 1, 2003
4702MonkeyJanuary 22, 2004
4703RoosterFebruary 9, 2005
4704CãoJanuary 29, 2006
4705BoarFebruary 18, 2007
4706RatFebruary 7, 2008
4707OxJanuary 26, 2009
4708TigreFebruary 10, 2010
4709Hare/RabbitFebruary 3, 2011
4710DragãoJanuary 23, 2012
4711SnakeFebruary 10, 2013
4712CavaloJanuary 31, 2014
4713Ram/SheepFebruary 19, 2015
4714MonkeyFebruary 9, 2016
4715RoosterJanuary 28, 2017
4716CãoFebruary 16, 2018
4717Boar5 de fevereiro de 2019
4718RatJanuary 25, 2020


The Days Of The Week And The Months In The Bible

Daniel 7:25
25 He shall speak pompous words against the Most High,
Shall persecute the saints of the Most High,
And shall intend to change times and law.
Then the saints shall be given into his hand
For a time and times and half a time.

Times & Laws

Except for the Sabbath, the individual days of the week have no names

but just numbers in the Bible.

The 1st day of the week- Sunday

The 2nd day of the week- Monday

The 3rd day of the week- Tuesday

The 4th day of the week- Wednesday

The 5th day of the week- Thursday

The 6th day of the week- Friday

The Shabbath- Saturday

The Greek word used for the “Sabbath” in the original Greek manuscripts of the

New Testament “Sabbato” is the same name used for Saturday in Greek even today.

Look also at the similarities in the names used for Saturday in other languages

and the Sabbath (list below pic).

Arabic: Sabet

Armenian: Shabat

Bosnian: Subota

Bulgarian: Sabota

Corsican: Sàbatu

Croatian: Subota

Czech: Sobota

Greek: Sabbato

Hebrew: Shabbat

Indonesian: Sabtu

Italian: Sabato

Latin: Sabbatum

Polish: Sobota

Portuguese: Sábado

Russian: Subbota

Serbian: Subota

Slovak: Sobota

Slovene: Sobota

Somali: Sabti

Spanish: Sabado

Sudanese: Saptu

Ukrainian: Subota

In at least 108 different languages the name for the 7th day Shabbath

corresponding to our Saturday, is a word meaning “rest day”.

Days & planets

The names of the days we use, were names for the sun, the moon and

the 5 visible planets, all of which were associated with pagan deities.

The sun, moon and the planets were also Roman pagan gods…

Deuteronomy 4:19

19 And take heed, lest you lift your eyes to heaven, and when you see the sun,

the moon, and the stars, all the host of heaven, you feel driven to worship them

and serve them, which the Lord your God has given to all the peoples under the

whole heaven as a heritage.

The names of the days of the week and their meanings are as follows:

Sunday

Literally the sun day, in honor of the sun god.

Segunda-feira

The moon day, in honor of the moon god.

Terça

The planet Mars, in honor of the god Mars.

The Saxons named this day after their god Tiw and called it

Tiw’s day. “Tuesday” comes from the name of this Saxon god.

Wednesday

The planet Mercury, later named in honor of the Teutonic god

Wedn or Woden.

Quinta-feira

The planet Jupiter, later named in honor of the Teutonic god Thor.

Sexta-feira

The planet Venus, later named in honor of the Teutonic goddess

Frigg or Freia.

Saturday

The planet Saturn, in honor of the Roman god Saturn.

Proverbs 18:2
2 A fool has no delight in understanding,
But in expressing his own heart.

Planetary week

But how did this planetary week come to be so commonly used in the world ??

And also in the Christian world ??

The early followers of Yeshua (Jesus) had the biblical seven-day week with its

numbered 6 weekdays and the Shabbath.

On 3rd century AD the Roman Emperor Constantine created a new religion

Christianity- suitable for all and for his political reason.

Also, on the 3rd century AD biblical week began to give way to the planetary week.

And thus, gradually this pagan institution was engrafted on Christianity…

The use of planetary names by Christians attests the growing influence of

astrological speculations introduced by new Christian converts from paganism.

Even today the followers of Yeshua (Jesus) still keep the Shabbaths instead of

Link –> Christianity & Churchianity

Planetary week & pagan gods

This planetary week with its days named after pagan deities is not of

God Almighty did create the week with seven days, but He merely

numbered the days one through seven. Genesis 1—2:3

The only day He named was the 7th day-

When does the date begin in the Bible ??

In the Bible when Yahweh our God created time,

He first created night and then day.

Julian/ Gregorian calendar day is calculated from midnight to midnight,

while the biblical day is from sunset to sunset.

From nightfall to nightfall

Therefore, a biblical calendar date begins with the night beforehand.

While a day in the secular calendar begins and ends at midnight,

a biblical day goes from nightfall to nightfall.

Also, the Shabbath begins on sunset at Friday night and ends on

Nehemiah 13:19

19 So it was, at the gates of Jerusalem, as it began to be dark before the Sabbath,

that I commanded the gates to be shut, and charged that they must not be opened

Then I posted some of my servants at the gates,

so that no burdens would be brought in on the Sabbath day.

…from evening to evening…

The months in the Bible

After the Israelians were exiled to Babylonia in 586 BC, they adopted some

Babylonian names for the months of the year and they are also used in the Bible.

The names of the months in the Bible are:

1. Abib (March- April)

Babylonian name Nisan Exodus 13:4

2. Ziv (April- May)

Babylonian name Iyyar 1 Kings 6:1

3. 3rd (May- June)

Babylonian name Sivan Esther 8:9

4. 4th (June- July)

Babylonian name Tammuz (also a false god`s name !!)

5. 5th (July- August)

Babylonian name Av

6. 6th (August- September)

Babylonian name Elul Nehemiah 6:15

7. Ethanim (September- October)

Babylonian name Tishri 1 Kings 8:2

8. Bul (October- November)

Babylonian name Cheshvan 1 Kings 6:38

9. 9th (November- December)

Babylonian name Chislev Zachariah 7:1

10. 10th (December- January)

Babylonian name Tebeth Esther 2:16

11. 11th (January- February)

Babylonian name Shebat Zechariah 1:7

12. 12th (February- March)

Babylonian name Adar Esther 3:7

13. 13th

Babylonian name Adar II *

(* Additional month added during Leap Years about every 3rd year.

There are 7 leap years in a 19 year cycle.)

Science determines that a moon revolution lasts roughly about 29.5 days,

and because of this reason, a biblical month lasts 29 or 30 days.

Yahweh our God’s New Year starts in the spring when the nature is coming back to life. Pope Gregory’s calendar from the 1500’s has us starting New Year in rainy dead and cold winter.

The biblical year began with the new moon when the barley harvest was in the stage

of ripening which was called Abib in the Bible.

Abib is the state which is, in between the stage of green colour ripening grain and

completely ripe golden streaks of grain.

It is the stage when the grain is a light yellowish colour.

Abib (= “green ears”) barley discovered in the land of Israel.

The new moon

This means that the 1st day of the biblical year could fall on any day in the season

The month of Abib is usually the month that the Spring/ Vernal Equinox happens.

The new month or moon is proclaimed when there is a new moon which is identified

by the first visible sliver of the moon in the sky.

The period between biblical new years have 12 or 13 new moons.

The sliver of the new moon was sighted in Israel.

Julian & Gregorian calendars

As far back as 153BC, Roman consuls came to power on January 1st.

In 45BC, when Julius Caesar introduced the Julian Calendar, January 1st became

the official new year of the Roman Empire which has continued to be so,

This ancient Julian Calendar which went through a few refinements in the year 1582

by Roman Catholic Pope Gregory XIII, is now known as the Gregorian Calendar.

January 1st, remains from more than 2000 years ago, as the beginning of the

Roman Year, a creation of the Roman Empire.

The names of the months and their meanings are as follows:

Janeiro

Januarius, in honor of the Roman god Janus

February

Februarius, in honor of the Roman festival of general expiation and

Purification

Marchar

Martius, in honor of the Roman god Mars

Abril

Aprilis, which was derived from aperio, a Latin verb meaning abrir.

The month is so called because it is the month when the earth opens to

Produce new fruits

Poderia

Maius, in honor of the Greek goddess Maia

Junho

Junius, in honor of the Roman goddess Juno

Julho

Julius, in honor of Roman emperor Julius Caesar

Agosto

Augustus, in honor of Roman emperor Augustus Caesar

The rest of the months- September, October, November, December-

are derived from the Latin words for the numerals

7 (septem), 8 (octo), 9 (novem) and 10 (decem).

They were the 7th, 8th, 9th, and 10th months of the old Roman calendar

before July and August were inserted ahead of them.

One could ask whether knowing the biblically accurate dates really matter ??

Or whether there is any value in understanding and studying these things and

knowing both the similarities and differences in Julian/ Gregorian calendar and

We shall not throw the Julian/ Gregorian calendar away.

But we need to learn Yahweh our God’s Calendar and use His days and ways

to worship, honor and draw close to Him.

It is the same Calendar which Yeshua (Jesus) used.

The lack of knowledge of His calendar has led to so many misunderstandings

and mistakes in our walk with Him.

…and the Shabbaths.

It is better to follow Yahweh our God than any man.

It is better to follow Yahweh our God’s Word than any man’s word.

And it is better to follow Yahweh our God’s Calendar than any man made calendar.


Presidents & VPs / Sessions of Congress

3 Resigned Dec. 28, 1832, to become United States Senator

11 First Vice President nominated by the President and confirmed by the Congress pursuant to the 25th amendment to the Constitution took the oath of office on Dec. 6, 1973 in the Hall of the House of Representatives

13 Nominated to be Vice President by President Gerald R. Ford on Aug. 20, 1974 confirmed by the Senate on Dec. 10, 1974 confirmed by the House and took the oath of office on Dec. 19, 1974 in the Senate Chamber


Local History’s Days Are Numbered

Change is a constant in Greater Los Angeles. You aren’t really a local until somewhere you love becomes something completely different or just disappears. But as Westside real estate prices jumped from expensive to exorbitant, local history’s days were numbered.

Louie’s of Mar Vista: This neighborhood hangout abandoned its Cajun-inspired menu for high-end pub food in September before promptly closing earlier this month, its owner blaming the Venice Boulevard road diet for a drop in sales.

Abbot’s Habit: Abbot Kinney Boulevard lost a part of its soul in June when high rents forced this welcome-all-comers coffee shop to shut down after 24 years.

Venice Beach Freakshow: All the tourists on the boardwalk couldn’t save this family business from getting the boot in April to make way for more creative office space.

Vidiots: A treasure trove of some 50,000 titles (including many you won’t find on the streaming services that eroded its viability), Santa Monica’s last video store rolled credits in February after 30 years on Pico Boulevard.

Danny’s Venice: This restaurant showcasing Venice history became a relic in Novem-ber 2016 due to increasing business costs.

Border Grill: Pioneering celebrity chefs Susan Feniger and Mary Sue Milliken let their lease expire in October 2016 after 26 years in Santa Monica.

Panini Grill: This casual Marina Marketplace eatery flew under the L.A. culinary radar for years, but locals appreciated its friendly service and healthy Italian fare until the summer of 2016.

Café 50’s: History felt real at this popular Lincoln Boulevard diner, which closed after a fire in June 2016.

Real Food Daily: The standard-bearer of vegan dining in Santa Monica for 24 years closed in April 2016 amid a rent dispute.

La Fiesta Brava: This family-run restaurant served locals for 23 years before rising rents forced it to move off Rose Avenue in late 2015. Around the same time, the once bohemian Rose Café reopened as a more upscale concept.

Nikki’s: The neighborhood sports bar on Market Street was among many Venice businesses that closed in mid-2015 to make way for Snapchat expansion. The same thing later happened to Tlapazola Grill.

The WitZend: This inspired anchor of the Westside music scene closed abruptly in May 2015, preceded by the demise of The Talking Stick e The Good Hurt.

Santa Monica Museum of Art: A rent increase amid a spat over Bergamot Station redevelopment sent the museum packing for downtown L.A.’s Arts District in April 2015.

Culver City Ice Arena: This classic American ice-skating rink gave rise to Olympic stars and countless childhood memories over 52 years, but was unable to renew its lease after the rent reportedly doubled in 2014.

Pepy’s Galley: Despite rallies and petitions to save it, the humble diner inside Mar Vista Lanes for 44 years got the boot in June 2014 to make way for bowling alley upgrades. In Westchester, KJ’s Diner & Restaurant met the same fate in 2015 when El Dorado Lanes became Bowlero.

Just Tantau: Carol Tantau opened her funky boutique eight years before Abbot Kinney Boulevard got its name. Its early 2014 departure due to rising rents (on the heels of Jin Patisserie) was a sign of more gentrification-related goodbyes to come, including the original Hal’s Bar & Grill in April 2015 and Joe’s Restaurant in February 2016.

The Ocean Park Omelette Parlour: The beloved family diner on Main Street cracked its first egg in 1977 and its last in December 2013, citing a “drastic” rent increase.

Outlaws Bar & Grille: A Culver Boulevard landmark since 1984, its November 2013 closure for indeterminate redevelopment continues to leave a hole in the commercial heart of Playa del Rey.

The Buggy Whip: La Tijera Boulevard’s 1950s steakhouse with a full-time piano man closed abruptly in October 2013, the lot now slated for new apartments.

The Ships Store: This homey staple of the Marina del Rey boating community survived 40 years until redevelopment spelled its doom in April 2013.

Old Venice Post Office: The 1939 Windward Circle landmark sold to film producer Joel Silver in 2012 (and with it, a 50-year lease on its “Story of Venice” mural). Stalled redevelopment financing has left the place a construction site ever since.


How were years numbered on the Republican Calendar? - História

Amanhã  is the Start of the first month of the Year and a countdown to Passover

  The Lord said to Moses and Aaron in Egypt,  " This month is to be for you the first month, the first month of your year"

 I often mention that God's calendar is NOT like any other calendar on earth today.  It is not the Roman calendar that we follow, or the equally pagan Jewish calendar that many churches believe is the calendar of God.  To read more about God's Calendar click here .  There is a mistake that those who follow a Jewish calendar has made, and that refers to the word for new moon.  That is a mistranslation, as the proper rendering should be NEW MONTH, as I did in The Plain Truth's Red Letter Bible.

The Hebrew word ' chodesh ', which is Strong's Exhaustive Concordance simply means "new" or to "rebuild." Chodesh does not mean "new moon". It means 'new' with an implication that a month is about to begin again.

Originally, when the earth had a perfect 360 day rotation around the sun, and the moon's journey around the earth was exactly 30 days (today it is 29.5 days), new moons where on the new months. The calendar was in balance. However, probably after the flood, the weight of water slowed the earth rotational spin (this is NOT mentioned in the Bible) to 365.25 days a year and the moon's rotation to the present one of 29.5 days.

The ancients noticed that the months were no longer 30 days and the years were not 360 days, but now over 365. A calendar needed to be made to reflect this. Egypt made the first perfect calendar, one Moses was very familiar with, which had 12 - 30 day months and then 5 days at the end of the year that did not count. This is also seen in Enoch's calendar (see illustration on left).God's calendar was like the Egyptian one except that year no longer started on the first day of summer, but on the first day of spring. Springtime is the birth of the new year in nature, as morning is the start of the day as well. The term for new moon became "new month" as the new moons and new months no longer matched up. This is not hard to conceive as the English word for month comes from moon! Yet our months have nothing to do with new moons! The same applies to God's calendar.

Evidence of God’s calendar beginning in the Spring is found in the Roman calendar itself and is actually hidden in plain sight.  The Roman calendar has most of its months named after pagan gods or Roman emperors for example: January honors Janus, the god of beginnings/endings and gateways, and August honors Caesar Augustus). However, only the first 8 months are named this way (January to August).  The last 4 months do not have specific names, but just generic names signifying what the number of month it is: September = 7 th month October = 8 th month November = 9 th month December = 10 th month.  When we count backwards from the 7 th month of September to when the 1 st month must be, we find that it is in March – the Spring.  The existence of the numbered months still in today’s Roman calendar is a leftover from God’s calendar which begins in the Spring.  In the Bible, just as only the 7 th day of the week is named while all others are numbered, the only month that is named is the 1 st month while all others are numbered (note that the modern Hebrew calendar names the months based from their Babylonian captivity).  So we can clearly see that the first calendar – God’s calendar, began in the Spring and was overlaid with the Roman calendar which began in January, the middle of winter. (fonte)

God declares that the month of the Abib is the first month of the year, occurring on March 20th.  The month of the Abib sets the course of God’s sacred calendar with the beginning of His holy feast days which are special appointed times for the children of God to observe.  These holy feast days outline the salvation plan of God with the Messiah Yeshua/Jesus as the central focus in all of them.  Abib is when we observe Passover and the Feast of Unleavened Bread

Happy NEW MONTH & NEW YEAR!

Comentários

Amanhã  is the Start of the first month of the Year and a countdown to Passover

  The Lord said to Moses and Aaron in Egypt,  " This month is to be for you the first month, the first month of your year"

 I often mention that God's calendar is NOT like any other calendar on earth today.  It is not the Roman calendar that we follow, or the equally pagan Jewish calendar that many churches believe is the calendar of God.  To read more about God's Calendar click here .  There is a mistake that those who follow a Jewish calendar has made, and that refers to the word for new moon.  That is a mistranslation, as the proper rendering should be NEW MONTH, as I did in The Plain Truth's Red Letter Bible.

The Hebrew word ' chodesh ', which is Strong's Exhaustive Concordance simply means "new" or to "rebuild." Chodesh does not mean "new moon". It means 'new' with an implication that a month is about to begin again.

Originally, when the earth had a perfect 360 day rotation around the sun, and the moon's journey around the earth was exactly 30 days (today it is 29.5 days), new moons where on the new months. The calendar was in balance. However, probably after the flood, the weight of water slowed the earth rotational spin (this is NOT mentioned in the Bible) to 365.25 days a year and the moon's rotation to the present one of 29.5 days.

The ancients noticed that the months were no longer 30 days and the years were not 360 days, but now over 365. A calendar needed to be made to reflect this. Egypt made the first perfect calendar, one Moses was very familiar with, which had 12 - 30 day months and then 5 days at the end of the year that did not count. This is also seen in Enoch's calendar (see illustration on left).God's calendar was like the Egyptian one except that year no longer started on the first day of summer, but on the first day of spring. Springtime is the birth of the new year in nature, as morning is the start of the day as well. The term for new moon became "new month" as the new moons and new months no longer matched up. This is not hard to conceive as the English word for month comes from moon! Yet our months have nothing to do with new moons! The same applies to God's calendar.

Evidence of God’s calendar beginning in the Spring is found in the Roman calendar itself and is actually hidden in plain sight.  The Roman calendar has most of its months named after pagan gods or Roman emperors for example: January honors Janus, the god of beginnings/endings and gateways, and August honors Caesar Augustus). However, only the first 8 months are named this way (January to August).  The last 4 months do not have specific names, but just generic names signifying what the number of month it is: September = 7 th month October = 8 th month November = 9 th month December = 10 th month.  When we count backwards from the 7 th month of September to when the 1 st month must be, we find that it is in March – the Spring.  The existence of the numbered months still in today’s Roman calendar is a leftover from God’s calendar which begins in the Spring.  In the Bible, just as only the 7 th day of the week is named while all others are numbered, the only month that is named is the 1 st month while all others are numbered (note that the modern Hebrew calendar names the months based from their Babylonian captivity).  So we can clearly see that the first calendar – God’s calendar, began in the Spring and was overlaid with the Roman calendar which began in January, the middle of winter. (fonte)

God declares that the month of the Abib is the first month of the year, occurring on March 20th.  The month of the Abib sets the course of God’s sacred calendar with the beginning of His holy feast days which are special appointed times for the children of God to observe.  These holy feast days outline the salvation plan of God with the Messiah Yeshua/Jesus as the central focus in all of them.  Abib is when we observe Passover and the Feast of Unleavened Bread


Assista o vídeo: #BLE